R. Philipp Bauller, 420 - Testo Salto, Blumenau - SC, CEP 89074-300
  • Central de Atendimento
  • (47) 3327-7192
  • (47) 3306-3945
22 de abril de 2020

Manutenção corretiva em sistemas preventivos: O que é e quando fazer?

Manutenção corretiva em sistema preventivos

A manutenção corretiva é um procedimento que deve ser feito sempre que houver necessidade visando o funcionamento correto dos sistemas preventivos.

Os sistemas preventivos precisam estar em boas condições de uso, pois nunca se sabe quando serão necessários, e o seu uso pode salvar vidas.

Quer saber mais sobre a importância da manutenção corretiva e qual a periodicidade que ela deve ser feita? Então não deixe de ler o texto abaixo.

Como funcionam os sistemas preventivos

Antes de saber mais sobre a manutenção corretiva em sistemas preventivos é preciso saber o que eles são e como funcionam.

Os sistemas preventivos são um conjunto de iniciativas voltadas para prevenir e até mesmo combater incêndios preservando assim a vida de seres humanos que possam estar no local, além de danos materiais.

Eles são compostos por: alarmes visuais e sonoros, controle de fumaça, corrimão, detectores de calor, escadas com proteção adequada, extintores, iluminação e sinalização de emergência. Além desses, há ainda as portas corta-fogo, quadros de comando, redes de hidratantes, rotas de fuga e sprinklers.

Embora todos sejam muito importantes e contribuírem para prevenir possíveis incêndios é importante ressaltar nesse texto o papel dos alarmes visuais e sonoros.

A manutenção corretiva nos alarmes de incêndio quer sejam eles visuais ou sonoros são importantes, pois contribuem para o pleno funcionamento dos sistemas preventivos.

O resultado dessa manutenção é que vidas e até mesmo bens materiais podem ser preservados em caso de incêndios. Os alarmes visuais e sonoros servem para chamar a atenção das pessoas em casos de sinistros.

Quando a manutenção deve ser feita?

A Associação Brasileira de Normas Técnicas, a NBR 17240 de 2010 trata esse assunto com muita seriedade e estipula prazos para a realização da manutenção preventiva.

Ela regulariza os sistemas de detecção e alarme de incêndio que incluem: Projeto, instalação e manutenção de sistemas de detecção e alarme de incêndio, estipulando o prazo de 3 meses para ações preventivas.

Enquanto que as corretivas devem ser feitas de acordo com a necessidade, para evitar o desgaste do sistema de alarmes visuais e sonoros.

Os sistemas preventivos sofrem danos e estes precisam ser reparados, portanto é muito importante que todas as medidas para garantir o seu pleno funcionamento sejam tomadas.

Detalhes sobre a manutenção corretiva

  • É mais cara, pois, exige mão de obra especializada e as peças novas podem ser de alto custo.
  • Se o sistema preventivo apresenta falhas, isso significa redução da sua vida útil.
  • Deve ser feita tão logo o sistema apresente defeito, para evitar que seu uso seja necessário e ele esteja danificado.
  • É preciso tomar os cuidados com o descarte das peças para que o meio ambiente não sofra com a poluição.
  • Pode ser planejada ou não.

Como fazer

A Manuthek é uma empresa que presta serviços de manutenção preventiva e corretiva em diversas marcas de alarmes de incêndio, sendo a única autorizada Tecnohold do Brasil. Nossa equipe de profissionais possui conhecimentos atualizados tanto na área técnica como em relação às normas.

Além disso ainda oferecemos uma linha completa de sistemas de detecção e alarme de incêndio, desenvolvidas com tecnologia de ponta para atender qualquer necessidade do mercado.Visite o site: https://manuthek.com.br/.

22 de abril de 2020